terça-feira, 15 de setembro de 2009

Carta de amor.




Pegou-se lembrando do dia no qual sentiu mais amor. Este dia se resumia a café, pão com manteiga, um sofá na varanda, luzes apagadas, vista crepuscular da cidade e Miles Davis. Sentiu um aperto no seu peito, pensando que nunca mais sentiria amor tão grande, e que quaisquer café, pão com manteiga, sofá, varanda, luzes apagadas, vista crepuscular da cidade e Miles Davis seriam tão prazeirosos quanto aqueles. Chove tanto... parece que nunca mais vai parar.
Perdendo-se dentro de si mesma, sentiu um desfibrilador, que com um choque fulminate, de súbito, a puxou para fora. Ela pode olhar para si mesma sem se perder. Tanta inexperiência sentimental... Lembrou da pessoa que era, e o que ela era naquele dia de amor. De fato, teve certeza de que nunca mais se sentiria daquela forma, mas não era questão de maior ou menor intensidade. Simplesmente, ela não era mais a pessoa desse dia do sofá, e agora tinha liberdade para ser outra coisa diferente daquela época. Não queria mais ser aquilo que foi. Foi o primeiro respirar depois de uma parada cardíaca, um desfibrilador que te puxa de volta para a Terra e coloca a mão quente no seu rosto dizendo: "Bem vinda de volta".

Acostume-se com isso, pensou.

Setting out, city in your sight,
You want an overview of the underground,
The pressure's off, so your feelings rise,
You got to hit that peak before you crash back down,
You got to believe in a heartland.

All mixed up in the heartland heat,
In a chemistry of commotion and style,
You' re thrown in, you've got to lose yourself
Before you find yourself back in exile,
You got to believe in a heartland
[The Sound/Heartland]

2 comentários:

Fabricio disse...

Still it's a
shock shock
in your soft side....

Raphael disse...

Liberdade esta que você mesma se deu...sinta-se feliz por ter tomado uma decisão tão importante! Como mesma disse: "Simplesmente, ela não era mais a pessoa desse dia do sofá, e agora tinha liberdade para ser outra coisa diferente daquela época."
Lembro exatamente de tudo que descreveu, tal como se fosse agora.
Beijos sinceros de alguém que te preza MUITO!