quarta-feira, 3 de junho de 2009

"É necessário se emprestar aos outros e dar-se a si mesmo" Montaigne





-O amor não deve ser a única verdade?
-Mas para isso, o amor deveria ser sempre verdadeiro.Você conhece alguém que sabe de cara quem ama? Não é verdade. Quando você tem vinte anos não sabe o que ama. Você sabe migalhas, se agarra só a sua experiência. Você diz "eu amo isso", é sempre uma mistura. Mas para ser constituido inteiramente daquilo que se ama, é preciso a maturidade. Isso significa buscar. E é essa a verdade da vida. É por isso que o amor é uma solução, na condição que seja verdadeiro.
(Viver a vida-Jean-Luc Godard 1962)

3 comentários:

macahrio disse...

Acho que tudo o que nos ensinam sobre o amor, até a idade de 20 anos, é tratá-lo como uma convicção, uma monomania, assim como um extremismo político. Aguçamos os olhos para tudo o que pareça provar a existência deste amor como um bem infinito e desviamos o olhar de qualquer defeito que sugira o contrário. Com o tempo isso deixa de bastar. Queremos que o amor exista como uma entidade e que alimente a si mesmo. O efeito da maturidade sobre esta idéia de amor é a frustração. Acho que a maior lição a respeito do amor é se colocar em posição de ser amado. A segunda é saber alimentar este amor.
...
Estas fotos estão maravilhosas. Você está se tornando uma fotógrafa muito boa. Tem o timing e a sua sensibilidade vai se transformando em sua principal ferramenta.

doois disse...

passarinho! *-*

Leandro Augusto ou João Hernesto disse...

Quanto orgulho...